20 de abril de 2014

"O Melhor do Brasil" chega ao fim neste domingo após quase nove anos

| | Bla bla bla





 

Chega ao fim neste domingo (20), em edição que será iniciada às 15h15 e se estenderá até as 19h, "O Melhor do Brasil". A atração deixa a grade da Record após quase nove anos no ar.

A partir do próximo domingo (26), o programa de Rodrigo Faro cederá espaço ao novo "Hora do Faro", que apesar de manter o mesmo formato de auditório, será totalmente reformulado. Quadros internacionais, gravações em três locais distintos (os estúdios da Barra Funda, os da produtora Quanta e o polo de Paulínia, no interior de São Paulo), aliados a um novo cenário serão algumas das novidades que o telespectador poderá perceber a partir da semana que vem.

O nome "O Melhor do Brasil", no entanto, se despede de seus telespectadores assim que a edição deste domingo chegar ao fim. Ao todo, foram oito anos e cinco meses no ar. Este período pode ser subdividido em duas formas: a primeira entre os períodos de apresentação de Márcio Garcia, entre 2005 e 2008, e Rodrigo Faro, de 2008 e a 2014, e a segunda entre os dias de exibição (aos sábados até julho de 2013 e aos domingos de lá para cá).

Histórico:

"O Melhor do Brasil" foi criado em 2005 como parte do grande pacote de novidades que a Record implantava em sua programação. Na época, a emissora passava por uma reestruturação total, a qual acarretou na criação de vários novos programas, na extinção dos mais antigos e na reformulação profunda nos que restaram.

Márcio Garcia foi o primeiro apresentador de "O Melhor do Brasil"
Divulgação/Record

 

Com objetivo de criar uma identidade jovem, a emissora apostou em Márcio Garcia para suceder o "Programa Raul Gil". Raul, que já havia sido um dos campeões de audiência dos sábados à tarde no começo dos anos 2000, vinha perdendo força ainda que conseguisse manter a vice-liderança.

De início, "O Melhor do Brasil" derrubou os índices de Raul, porém ganhou força no decorrer dos meses.

Em 2008, no entanto, o programa passou por uma crise. Márcio Garcia anunciou que não renovaria com a Record. A emissora não aceitou elevar o salário do apresentador na proporção desejada por ele, que decidiu voltar à Globo.

 

Rodrigo Faro estreia em "O Melhor do Brasil" no ano de 2008
Divulgação/Record

 

A saída de Márcio Garcia repercutiu bastante na época em que foi anunciada, afinal a atração vinha se consolidando na vice-liderança e com bons números.

No mesmo ano, a Record anunciou que Rodrigo Faro seria o novo apresentador. Faro estava na Globo e foi contratado para apresentar o "Ídolos", reality que a emissora de Edir Macedo recém havia conquistado do SBT. Com a saída de Márcio Garcia, coube a Faro acumular os dois projetos.
Leonor Correa se manteve na direção e teve a responsabilidade de reformular o programa para Rodrigo Faro. Os índices cresceram e Faro rapidamente teve sua identidade aliada ao programa.

Em 2009, no entanto, mais uma baixa se abateu no programa. Após a Record contratar Gugu Liberato do SBT, uma série de desfalques foram feitos por Silvio Santos. Roberto Cabrini, Tiago Santiago, Eliana, Paulo Franco e Richard Rasmussen foram alguns dos que trocaram de canal. Eliana convidou Leonor Correa, que aceitou a proposta.

A Record, por sua vez, convocou Rita Fonseca, então diretora do "Programa da Tarde", para a direção. Os quadros foram mantidos e otimizados. O "Vai dar Namoro", por exemplo, contou com o reforço do "Dança Gatinho", que consistia nas performances de Faro a cantores famosos. A audiência foi alavancada e Faro chegou a ter picos próximos da casa de 20 pontos, o que garantia uma aproximação inédita aos números do "Jornal Nacional" e da novela "Passione". As médias, então na casa dos 7 pontos, subiram para 10.

 

"Dança Gatinho": quadro foi um dos maiores sucessos da história de "O Melhor do Brasil"
Divulgação/Record

 

Entre 2010 e 2013, "O Melhor do Brasil" perdeu audiência, embora continuasse com prestígio comercial. Seus intervalos comerciais se mantinham recheados de anunciantes e seu custo de produção seguia relativamente baixo para os padrões da Record.

No mês de junho, com a saída de Gugu Liberato dos domingos, a Record promoveu  "O Melhor do Brasil". A atração passou a disputar com Eliana, que vinha impondo sucessivas derrotas ao "Programa do Gugu".

"O Melhor do Brasil" não conseguiu frear Eliana, embora seus índices tivessem crescido de algumas semanas para cá graças ao impulso do "Domingo Show", de Geraldo Luís. A diretora Rita Fonseca deixou o posto após cinco anos e recebeu a missão de implantar o "Programa da Sabrina". Para o seu lugar, foi escalado Ignácio Coqueiro, então locado na dramaturgia da Record e responsável pela direção de folhetins como "Poder Paraelo" e "Máscaras".

Durante estes últimos meses, várias novidades foram inseridas mas não havia reações significativas nos números da atração, que teve seu fim decretado para ceder espaço a uma totalmente reformulada.

 

Rodrigo Faro apresenta "Hora da Virada": quadro foi um dos reforços de "O Melhor do Brasil" em sua mudança para os domingos
Divulgação/Record

 

Em paralelo às edições finais do programa, Ignácio e sua equipe preparavam o novo "Hora do Faro", que estreia na semana que vem. Tanto o horário de exibição como a duração do programa serão mantidos.
 

0 comentários:

Postar um comentário

Comente e participe do blog.