26 de fevereiro de 2011


O jeito descontraído e comunicativo de Rodrigo Faro à frente do "O Melhor do Brasil" sobrevive fora dos estúdios. Ainda mais quando o assunto é o programa que comanda nas tardes de sábado na Record. Aos 37 anos, o apresentador, ator e cantor, deixa evidente a satisfação com o momento atual na televisão. E não é para menos. Contratado da emissora até 2018, ele apresenta um dos programas de maior audiência da casa. "Recebo o carinho desde uma criança de dois anos que não sabe falar até pais de família que só assistiam a telejornal e futebol, e começaram a ver o programa. É um prazer incrível ter esse retorno", conta o paulistano, que também já se prepara para apresentar a quarta temporada de "Ídolos".

  • Edu Moraes/Record

    Rodrigo Faro imita Michael Jackson em "O Melhor do Brasil" (21/6/10)

Depois de uma trajetória de 12 anos como ator, Rodrigo não pensa em voltar às novelas. Nem um papel de protagonista o faria mudar de ideia. No máximo, uma participação como aconteceu em "Bela, A Feia", em 2009, e "Ribeirão do Tempo", no ano passado, ambas no papel dele mesmo. "Não sinto saudades de fazer novela. O que quero para minha vida, o foco que estabeleci daqui para frente é apresentar", revela ele, que enquanto contratado da Globo sempre buscou exercer a função de apresentador, mas não teve sucesso. "Cheguei a gravar um piloto do 'Fama'. Mas falaram: 'Não, aqui você é ator'. O mais incrível é que hoje apresento o 'Ídolos', que é muito parecido", conta.

Como apresentador de "O Melhor do Brasil", ele não deixa a atuação nem a música de lado. A cada programa, Rodrigo se caracteriza como um astro da cena musical e faz performances irreverentes. "São pessoas bem diferentes. Em uma semana faço o Axl Rose, depois o Belo e na outra a Shakira, por exemplo. Não me olho no espelho quando estou me caracterizando. Quando fico pronto levo um susto. Sempre", conta. É justamente isso que faz com que Rodrigo use sua experiência como ator para compor os personagens. "Estudo o personagem, pesquiso na internet e ensaio a dança. Começo a ver os trejeitos de corpo aliado à imagem que tenho no espelho", explica.

Com cinco horas de duração, Rodrigo acha inviável apresentar o programa ao vivo. Mesmo assim, o ritmo de gravação é como se fosse. Durante nove horas seguidas ele grava "O Melhor do Brasil" e só para se algo der errado. "É um programa muito grande. Se parar para pensar, cada quadro é quase um programa independente", analisa. Até por isso que, hoje em dia, Rodrigo acha tranquila a rotina que tinha como ator. "Em novela, você grava uma cena, espera um pouquinho, come alguma coisa, relaxa, grava de novo. No 'O Melhor do Brasil', eu fico em pé de 13h às 23h, dançando, improvisando, apresentando... É uma loucura", argumenta.

Apesar de só gravar uma vez por semana, Rodrigo garante que tem uma rotina puxada. Entre gravações, presença em eventos e comerciais, ele passa meses sem finais de semana livres, e agora com o início das gravações de "Ídolos", sua rotina está ainda mais corrida. "Cada dia tenho algo diferente e os dias de descanso são cada vez mais curtos. O que mais me preocupa são as minhas filhas. Para onde vou, elas vão junto", finaliza o apresentador.


14 de fevereiro de 2011

FAMOSIDADES


 2010 foi mesmo o ano de Rodrigo Faro. Depois de pagar micos, interpretar Lady Gaga, Beyoncé e até mesmo o cantor teen Justin Bieber, o apresentador teve sua recompensa: apareceu em 4072 inserções comerciais de TV, segundo levantamento inédito do Controle da Concorrência, ferramenta de análise de marketing.

O queridinho das tardes e noites da Record só foi batido por Ratinho – velho conhecido da primeira posição do ranking – e suas 4754 aparições.

Comparando alguns dados, o apresentador do programa "O Melhor do Brasil" apareceu em 2340 comerciais no ano de 2009 e em nenhum em 2008.