19 de dezembro de 2008

Baiano Rafael Barreto é o vencedor do 'Ídolos'

| | Bla bla bla





O baiano Rafael Barreto, 23 anos, foi o vencedor do Ídolos, da TV Record, em grande festa realizada nesta quarta-feira, no Auditório Celso Furtado, em São Paulo. O jovem cantor venceu o também baiano Rafael Bernardo através do voto popular.

Com a vitória no reality show, Rafael Barreto, que caiu ajoelhado em prantos após ter seu nome anunciado pelo apresentador Rodrigo Faro, irá gravar um CD pela Sony/BMG.

O encerramento contou com a presença dos dez finalistas, que dividiram o palco com os dois candidatos em duas músicas, e com show da banda Jota Quest. Diversos atores e apresentadores da emissora paulista estiveram no evento.

O programa também foi marcado pela irreverência com imagens de gafes cometidas pelos jurados e pelo apresentador Rodrigo Faro, além de relembrar e trazer ao palco alguns dos candidatos mais engraçados da fase de audição.

Grande favorito, Rafael Barreto levou a melhor após cantar no programa de ontem, as músicas Ficou no ar, composta pelo jurado Marco Camargo, Não vou duvidar, composta pela cantora Liah, e No meu coração você vai sempre estar, de Ed Motta.

Após a vitória, o jovem baiano com pinta de galã não conteve a emoção e rasgou elogios ao vice-campeão Rafael Bernardo.

- Esse cara ali (Bernardo) é primeiro lugar comigo aqui.

Em seguida, ele cantou mais uma vez a música Não vou duvidar, enquanto sua família e torcida fazia a festa na platéia.

- Ele sempre será meu ídolo. Tudo que ele aprendeu com a minha mãe, a ser um bom filho, um bom irmão, um bom namorado, uma boa pessoa fez ele merecer isso - afirmou Edu Barreto, irmão do cantor.

Trajetória sofrida

Apontado desde o top 10 como um dos grandes favoritos a conquistar o Ídolos, Rafael Barreto carrega consigo uma trajetória de vida sofrida.

Há cerca de dois anos, o jovem cantor viu sua mãe Rita Maria morrer e seu pai sair de casa para viver com outra mulher. Em março deste ano, Barreto sofreu um aneurisma cerebral, que quase o tirou a vida. Após cirurgia, o baiano ficou sem nenhuma seqüela grave.

A inscrição no Ídolos foi incentivada pelo seu irmão Edu Barreto, com quem cantava em barzinhos da cidade de Salvador na extinta banda Alpha 3.

Durante a fase final do programa, Rafael Barreto ficou poucas vezes na zona de perigo e foi ganhando o reconhecimento do público jovem e até recebendo o apoio de fãs-clubes na capital paulista.

- Vamos discutir a partir de agora como será feita a divulgação do Rafael Barreto. Mas a intenção é entrar pesado o mais breve possível com a divulgação dele - afirmou o jurado e empresário do ramo musical Luiz Calainho.

0 comentários:

Postar um comentário

Comente e participe do blog.